quinta-feira, 29 de junho de 2017

Britânicos e Russos discutem em torno de seus "porta aviões"

As recentes declarações do  secretário de Defesa do Reino Unido, Michael Fallon sobre o inicio das provas de mar do novo NAe da Royal Navy, o HMS "Queen Elizabeth", resultou em uma resposta do porta voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, após o secretário britânico "alfinetar" os russos em sua declaração sobre o novo HMS "Queen Elizabeth". 

Michael Fallon, disse em uma entrevista ao "Telegraph" que o porta aviões russo "Admiral Kuznetsov" é obsoleto, ainda dizendo que os russos "vão olhar para o HMS "Queen Elizabeth" com um pouco de inveja", completando com a seguinte frase: "Nós tomaremos todas as precauções para garantir que eles não se aproximem demais, mas acho que admirarão", disse ele.

O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, descreveu as observações do secretário de Defesa do Reino Unido, sobre a comparação entre o HMS "Queen Elizabth" e o cruzador porta aviões russo "Admiral Kuznetsov" como nada além de "gabação".

"As declarações de êxtase do secretário de Defesa do Reino Unido, Michael Fallon, sobre a "supremacia" do novo porta-aviões sobre o nosso navio "Admiral Kuztensov", demonstram apenas sua absoluta ignorância na ciência naval, antes de mais nada, existem diferenças entre um porta-aviões, que a classificação do navio britânico e um cruzador porta aviões do Projeto 1143.5, o caso do "Admiral Kuznetsov ", disse ele.

"O porta-aviões britânico é capaz de operar dezenas de aeronaves sendo cercados por uma grande esquadra de proteção ao mesmo, contando com navios de apoio, defesa aérea e submarinos para garantir sua proteção", disse ele. "Ao contrário do cruzador "Admiral Kuznetson", que esta equipado com vários sistemas e equipamentos de defesa e guerra anti-submarino, e o que é mais importante, opera mísseis anti-navio Granit, assim o porta-aviões britânico é apenas um alvo conveniente no mar".

"Tendo isso em mente, a Royal Navy não pode demonstrar a "beleza" de seu porta-aviões no mar á várias centenas de quilômetros de seu território", afirmou Konashenkov.

As declarações de ambos os lados demonstram o clima existente entre as duas nações, sendo a Rússia apontada como uma ameaça pelos estados da OTAN, onde a mesma responde as provocações da OTAN com o aumento de suas patrulhas e desenvolvimentos de seus sistemas de defesa.


GBN seu canal de informação e notícias


0 comentários:

Postar um comentário