quinta-feira, 29 de junho de 2017

Finalmente Corvetas "Assad" são entregues ao Iraque após 26 anos de espera

Duas corvetas de Classe Assad que foram construídas na Itália para o Iraque nos anos 80 finalmente foram entregues ao governo iraquiano.

A agência de notícias italiana ANSA informou, em 19 de maio, que os dois navios deixariam La Spezia, onde estavam ancorados na base naval italiana, rumo ao Iraque no navio semi-submersível "Eide Trader" .

Segundo informações o "Eide Trader" deixou La Spezia em 22 de maio e chegou ao Iraque em 21 de junho. Seis dias depois, voltou para o Estreito de Hormuz após descarregar as corvetas.

A italiana Fincantieri construiu seis corvetas de classe Assad para atender á uma encomenda de Saddam Hussei, então líder iraquiano na década de 80, mas nenhuma das corvetas foi entregue devido à imposição do embargo de armas contra o Iraque imposto pela ONU após a invasão do Kuwait em 1990.

O estaleiro italiano Fincantieri e o governo do Iraque assinaram um acordo que encerrou a longa disputa sobre as duas corvetas. As corvetas classe Assad, Musa Bin Nussair (F 210) e Tariq Bin Ziad (F 212) chegaram a ser entregues à Marinha do Iraque em 1986, mas ainda se encontravam na Itália quando o Iraque invadiu o Kuwait em 1990. Diante do embargo imposto contra o Iraque os navios foram arrestados e permaneceram na base naval da Marinha Italiana de La Spezia com uma tripulação mínima.
A embaixada italiana em Bagdá, que conduziu as negociações, anunciou em 15 de maio a decisão acertada entre a Fincantieri e o governo do Iraque que finalmente chegaram á um acordo que permitiu o encerramento da disputa. As duas corvetas passaram por um processo de modernização antes de finalmente serem entregues ao Iraque. As quatro corvetas restantes do contrato já haviam sido desviadas para atender á uma encomenda da Marinha da Malásia, tendo sido completadas e entregues ao novo operador sob designação de classe Laksamana.

GBN seu canal de informação e notícias
com agências e Poder Naval

0 comentários:

Postar um comentário