terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Rússia moderniza maior helicóptero do mundo

Em 2019, as Forças Aéreas russas receberão uma nova versão do helicóptero militar e de transporte Mi-26. O Mi-26T2B repaginado, conhecido como “vaca voadora", será equipado com nova blindagem e equipamentos eletrônicos que foram testados durante operações militares da Rússia na Síria.

O primeiro voo do Mi-26 foi realizado em 1977. Ele ganhou fama por transportar até 20 toneladas de carga ou 80 paraquedistas equipados, técnica militar leve e até mesmo outros helicópteros.

Em 2009, por exemplo, o Mi-26 participou da operação de resgate de um helicóptero dos Estados Unidos, o CH-47 Chinook, no Afeganistão.

"Então, colaboramos com a Otan em todos os campos. Os talibãs derrubaram um helicóptero americano e os outros  ‘Chinooks’ não conseguiam retirá-lo do campo de batalha. Eles tiveram que pedir a ajuda dos Mi-26 russos. O helicóptero americano foi resgatado içado por um Mi-26 e levado para a base mais próxima dos Estados Unidos", explica Vadim Koziulin, professor da Academia das Ciências Militares.

Hoje, embora o Mi-26 continue a ser um helicóptero ímpar, suas caraterísticas técnicas já não atendem aos requisitos exigidos de aeronaves modernas.

Em primeiro lugar, os projetistas terão que resolver a questão do calor emitido pela aeronave, segundo Koziúlin.

“Devido ao calor dos motores do Mi-26, a aeronave é alvo número um de mísseis de orientação infravermelha como Iglá ou Stinger”, disse.

Para ele, este foi o motivo pelo qual um Mi-26 russo foi derrubado em 2009 próximo à cidade de Grózni, na Tchetchênia.

"O helicóptero transportava oficiais e soldados para o campo de batalha. Os terroristas lançaram um míssil Igla e mataram 130 pessoas. Apenas 20 conseguiram sobreviver à queda", disse.

De acordo com uma fonte no complexo militar-industrial que não quis ser identificada, o novo helicóptero modernizado Mi-26T2B receberá o sistema "Vitebsk", que já está sendo usado nos helicópteros militares Ka-52.

"É um sistema de defesa radioelétrico que cega e quebra a trajetória de mísseis guiados", disse a fonte.

Além disso, o Mi-26T2B terá o sistema de equipamentos radioelétricos NPK90-2 a bordo. "É um sistema que permite pilotar o helicóptero de forma automática”.

No entanto, o novo helicóptero não será armado. "É desnecessário. Em caso de necessidade tática, o helicóptero será acompanhado pelos Mi-28 e Ka-52", completou.


Fonte: Russia Beyond
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger