terça-feira, 18 de abril de 2017

Mistral egípcio com recheio russo???

Uma delegação russa partiu rumo ao Egito para a próxima fase de negociações sobre a instalação de equipamentos de comunicações e controle para os navios da classe Mistral adquiridos pelo Egito após o cancelamento da venda dos mesmos á Rússia pela França.

"As negociações continuam, a delegação russa foi para o Egito discutir com o lado egípcio os parâmetros do acordo e as propostas técnicas disponíveis sobre os equipamentos de comunicações e controle", disse uma fonte do governo russo.

Relatórios anteriores apontam que Moscou e Cairo estavam discutindo a entrega de sistemas de comunicação e controle para os navios de assalto anfíbio da Classe Mistral. Não é descartado que a Rússia possa fornecer aos egípcios os novos helicópteros Kamov Ka-52K, variante modificada para operar a partir do convés de navios como o Mistral do Ka-52 Alligator, variante especialmente desenvolvida para operar no Mistral.

O então chefe de gabinete do Kremlin, Sergei Ivanov, disse em outubro de 2015 que o Egito poderia comprar helicópteros russos e equipamentos no valor de mais de 1 bilhão de dólares para seus novos navios.

Os navios da classe Mistral, que o Egito recebeu, foram inicialmente destinados à Rússia. O Ministério da Defesa russo fechou o acordo de aquisição em 2011, porém, em 2014 Paris cancelou a entrega dos navios a Rússia como resposta a posição de Moscou sobre o conflito na Ucrânia. Em 2015, a Rússia e a França concordaram em cancelar o contrato e logo depois os navios de assalto anfíbio foram comprados pelo Egito.

A aquisição dos dois navios pelo Egito deu ao país considerável poder de projeção e controle marítimo, marcando um novo desenvolvimento no equilíbrio de força na região, onde o Egito ainda prevê a aquisição de novas aeronaves e meios ás suas forças armadas, buscando alcançar uma maior capacidade de defesa frente aos seus vizinhos, alterando de certa maneira a relação de poder na região.


GBN seu canal de informação e notícias
com agências


0 comentários:

Postar um comentário