quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Aprovado plano de privatização da IMI

 
O governo de Israel está planejando uma licitação internacional para privatizar a Israel Military Industries (IMI ), após uma decisão unânime do comitê ministerial para privatizar a empresa de defesa mais antiga do país .
A aprovação ministerial, parece encerrar uma disputa de 20 anos entre MoD , o Tesouro e poderosos sindicatos de Israel sobre os termos e as condições para privatizar a endividada , mas estrategicamente importante e potencialmente lucrativa indústria de defesa.
Com uma carteira de 1,41 bilhões dólares que se estende até 2016 segundo informou a empresa, com vendas anuais de 560 milhões, o governo avalia o preço inicial para compra da IMI em cerca de 650 milhões.
Fundada antes da independência de Israel , em 1948 , a IMI é especializada em uma ampla gama de produtos blindados , incluindo o novo sistema de proteção ativa Iron Fist para veículos terrestres . Ela produz cerca de 40% dos MBT's Merkava Mk4 de Israel ; tem um extenso portfólio de foguetes , morteiros e armas de precisão e fornece engenharia e aperfeiçoamentos para um amplo espectro de sistemas de guerra.
Enquanto pequenos detalhes ainda não estão concluídas e ainda tem que assinar o plano, a decisão tomada em 27 de novembro em acordo entre os ministro das Finanças Yair Lapid , o ministro da Defesa, Moshe Yaalon , líderes sindicais e o conselho da IMI  são elementos essenciais ao plano.
Especificamente , o IMI vai se aposentar 1.170 funcionários - cerca de um terço de sua força de trabalho; evacuar imóveis privilegiados no centro do país , e consolidar todo o expertise, mas tecnologias críticas e programas em uma empresa nova , livre de dívidas chamada Sistemas IMI , realocados no sul de Israel .
Programas e tecnologias críticas em desenvolvimento, como a propulsão para mísseis balísticos e veículos de lançamento pesado , permanecerá nas mãos do governo em uma nova entidade provisoriamente chamada Tomer.
A venda de vastas propriedades da empresa deverá render ao governo cerca de 25 bilhões de shekels  (700 milhões de dólares) , uma parte irá subscrever obrigações previdenciárias decorrentes de um acordo de 1990 que transformou a IMI a partir de um ramo do Ministério da Defesa de Israel em uma indústria de propriedade estatal .
Outras receitas imobiliárias vão cobrir os custos da transferênca da IMI para um complexo industrial  de alta tecnologia no sul , o reinvestimento em novas instalações de produção e a criação de uma rede de segurança de 230 milhões dólares para os funcionários veteranos que não podem ser retidos pelo licitante vencedor .
De acordo com nota da IMI , espera-se que a proposta de privatização a ser encaminhada ao premier israelense no próximo mês.
Paralelamente, funcionários do governo vão preparar uma oferta competitiva que será aberta a empresas nacionais e internacionais aprovados pelo ministério da defesa. Empresas globais que competem para comprar a IMI terão de estabelecer uma equipe de gerenciamento de Israel e submeter-se a fiscalização por bureau Malmab de segurança industrial do MoD .
O major-general Udi Adam , presidente da IMI , estima que todo o processo de privatização levaria cerca de 18 meses .
"No final deste processo , em um ano e meio , a IMI irá operar como uma empresa de defesa de propriedade privada focada em recursos básicos e as principais tecnologias adaptadas ao mercado dinâmico e em mudança. "
O governo disse que potenciais compradores não terão permissão para escolher setores de atividade específicos da IMI .
Em vez disso, a nova empresa a ser criada será vendida apenas como um pacote único que abrange todas as divisões da IMI e unidades de negócios , incluindo ashot Ashkelon Industries, uma subsidiária da IMI especializada em suspensão , sistema de transmissão e sistemas relacionados.
Ya'alon , o ministro da Defesa de Israel , disse que a privatização da IMI terá " enorme importância para a economia israelense " , continuando a fornecer para a defesa israelense.
" Eu louvo a aprovação da privatização da IMI . É um passo que deveria ter sido implementado há anos, mas foi impedido devido a diferentes disputas " , disse em um comunicado Ya'alon em 27 de novembro .
Ele acrescentou: " A IMI é uma empresa que , por um lado tem sido sobrecarregada com grandes dívidas que não podemos mais sustentar , mas por outro lado, desenvolve e produz excelentes produtos que ajuda a salvaguardar a segurança do Estado de Israel."
Inri Tov, ex-diretor de orçamento do MoD que se especializa em assuntos da indústria de Israel , disse que o plano de privatização , se totalmente implementado, promete "benefício extraordinário " para o potencial comprador , bem como o governo.
" Se a empresa está livre de dívidas, sua estrutura de capital é boa, e o governo fornece uma rede de segurança para os trabalhadores , será uma bonança para todos os lados ", disse Tov.
 
Fonte: GBN com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário