sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Argentina poderá ficar sem caças após suspensão nos planos de aquisição

Na última quarta feira (1), o ministro da Defesa argentino, Julio Martínez, anunciou que após discussões com o presidente Mauricio Macri, o governo argentino decidiu suspender a aquisição de uma nova aeronave de caça para substituir os obsoletos  A-4AR Fightinghawks.

A força aérea argentina deverá aposentar seus últimos A-4AR até o final deste ano devido à falta de sobressalentes e a fadiga das células.  Tal anúncio é preocupante para os argentinos que já tiveram sua frota de caças Dassault Mirage aposentados em novembro de 2015, e mais de um ano depois ainda não obteve um substituto, o que pode levar a um colapso nas capacidades já deficientes de sua força aérea.

A grave crise econômica em que se encontra o governo argentino é o principal fator para a falência de suas forças armadas, que outrora já foram consideradas como uma das melhores do continente. Ainda de acordo com o informado pelo ministro da defesa argentino, não há qualquer previsão para que seja realizada a aquisição de novas aeronaves. 

A situação na Argentina chegou á um ponto alarmante, e nós brasileiros devemos observar bem o caso Argentino e aprender a lição para que não venhamos em breve a enfrentar o mesmo problema, uma vez que nossas forças estão em um momento crítico, onde a maioria dos meios operacionais chegam ao fim de suas vidas úteis e necessitam de substitutos, vide o caso das fragatas e outros meios da Marinha do Brasil, além de sistema de defesa aérea e outros que se fazem necessário afim de garantir a soberania nacional.

GBN seu canal de informações e notícias

0 comentários:

Postar um comentário