quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Apresentado concorrente turco do A-29, o TAI Hurkus-C

A Turquia apresentou o protótipo da primeira aeronave de treinamento armada desenvolvida no país, tendo como foco não apenas atender á sua força aérea, mas competir nos mercados internacionais, que hoje tem como sua maior estrela o brasileiro A-29 "Super Tucano" da Embraer.

O Hurkus-C foi concebido para ser uma aeronave de ataque leve, capaz de ser empregada não apenas no treinamento, mas também fornecer apoio aéreo aproximado. Trata-se de ​​uma versão armada do treinador básico turbo hélice Hurkus. A Turkish Aerospace Industries, ou TAI, ganhou a certificação da Agência Europeia para a Segurança da Aviação (Aviation Safety Agency) para produção e comercialização da variante civil Hurkus-A, em julho passado.

"A idéia básica por trás do programa Hurkus-C é inserir esta nova aeronave no mercado internacional e exportar esse modelo", disse um alto funcionário da TAI. "É uma questão de tempo. À medida que a aeronave e seus sistemas de armas amadurecem e se tornem comprovados em combate após seu uso nas forças armadas turcas, o Hurkus-C terá fortes perspectivas de exportação ".


A TAI espera entregar os primeiros Hurkus-C para as forças turcas em 2018. A plataforma do Hurkus-C conta com um turbopropulsor PT6A-68 da Pratt & Whitney Canada, que possui uma potência nominal de 1.600hp e uma velocidade máxima de 574 km/h. A empresa irmã da TAI, Tusas Engine Industries, especializada em motores, desenvolve localmente um motor para substituir o Pratt & Whitney Canada. O Hurkus-C tem uma carga útil de 1.500kg, que pode ser alocado em sete pontos externos. 

O Hurkus-C terá como principais concorrentes o Embraer A-29 "Super Tucano", que vem sendo um enorme sucesso de vendas em todo o mundo. 

"A aeronave fornecerá aos militares uma opção viável para combater as ameaças assimétricas, uma vez que reduzirá substancialmente os custos de operações aéreas em comparação com o uso convencional de aeronaves de alto desempenho como os F-16", disse Ozgur Eksi.

Funcionários da TAI dizem que os mercados potenciais para o Hurkus-C podem incluir países do Golfo, do Norte da África e da Ásia. No ano passado, a Turquia iniciou negociações com o Paquistão para a venda do avião de treinamento básico Hurkus.

Os engenheiros da TAI começaram a desenhar o Hurkus em 2004. Para o programa Hurkus, a TAI assinou dois contratos com a agência de compras da Turquia, a Subsecretaria de Indústrias de Defesa, ou SSM em seu acrônimo turco, uma para desenvolvimento de um protótipo e outra para produção em série. Sob um contrato de produção em série de junho de 2014, a TAI entregará 15 aeronaves com uma opção de compra para mais 40.

Funcionários do SSM dizem que esperam que o Hurkus-C tenha sucesso em mercados estrangeiros no longo prazo. "Contratos estrangeiros seguirão acordos locais após a produção em série e o uso local", de acordo com um funcionário familiarizado com o programa. "Haverá forte apoio do governo para qualquer futuro negócio de exportação do Hurkus-C."

É provável que o governo de Ankara vá começar a comercializar o Hurkus-C com países politicamente amigos no Oriente Médio e na Ásia.


GBN seu canal de informação e notícias
com agências

1 comentários:

Esse trem de pouso curtinho deve ser um problema em pistas rústicas. Não inspira muita confiança.

Postar um comentário