sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Marinha do Brasil adquire novo Navio de Socorro Submarino

Após quase 30 anos singrando os mares, o Navio Socorro Submarino (NSS) "Felinto Perry" esta prestes a ser substituído pelo DSV “Adams Challenge”, recentemente adquirido pela Marinha do Brasil, a qual assinou o contrato na última quarta-feira (23).

O K-11 "Felinto Perry" foi construído na Noruega pela Smedevik Mekaniske Verksted em 1979 e incorporado pela Marinha do Brasil em 1988. Porém, antes de servir à Marinha do Brasil, o navio atuou entre 1979 e 1986 sob o nome DSV "Wildrake", realizando suporte a mergulhadores com seu sistema de mergulho com "sino", tendo o mesmo sido protagonista de um acidente que resultou na perda de dois mergulhadores, posteriormente rebatizado como "Holger Dane" até 1988, quando finalmente foi incorporado pela Marinha do Brasil, sendo batizado como "Felinto Perry", nome que homenageia o Alte Felinto Perry, oficial que participou ativamente na criação da Força de Submarinos (ForSub), sendo seu primeiro comandante.

O K-11 "Felinto Perry" prestou excelente serviço á esquadra brasileira, onde atuou mais recentemente nas buscas ao caça AF-1 (A-4KU) perdido durante exercícios sobre o mar na região de Saquarema, no Rio de Janeiro em 2016, e participou também das buscas ao submarino argentino ARA "San Juan" em 2017.

O DSV “Adams Challenge” que irá substituir o NSS "Felinto Perry". foi construído em 2009 pelo estaleiro espanhol Balenciaga S.A, incorporando novas tecnologias, oferecendo novas capacidades á Marinha do Brasil. Dentre as quais o novo navio incorpora o posicionamento dinâmico, sistema que controla automaticamente a posição e aproamento da embarcação por meio de propulsão ativa, sistema muito utilizado na exploração de petróleo em águas profundas, que vem a somar uma importante capacidade ao resgate de submarinos sinistrados. O "Adams Challenge" é capaz de cumprir com missões de suporte a mergulho, operações com ROV, além de prestar suporte a pesquisa dentre outras missões.

Uma característica do novo NSS da Marinha do Brasil é o “Moon Pool”, que trata-se de uma abertura no casco permitindo acesso à água, o que garante a capacidade de operar com mergulhadores ou sistemas ROV em ambiente seguro mesmo sob intempéries e condições extremas encontradas em alto-mar. Assim como o veterano "Felinto Perry", nosso futuro Navio de Socorro Submarino também possui um sistema de mergulho saturado e mergulho com sino de profundidade, este com a capacidade para até 12 pessoas. Para operações aéreas, o novo navio possui um heliponto na proa, similar ao encontrado no "Felinto Perry", este possui capacidade de operar com asas rotativas de médio porte.

O navio é movido por sistema diesel-elétrico, que conta com quatro motores diesel Wartsila BL26 com 2.600Kw cada, os quais alimentam dois motores elétricos de propulsão azimutal de 2.050Kw cada, possuindo sistema de propulsão com hélices duplos na popa e sistemas thruters na proa, além de um sistema thruster azimutal retrátil, capaz de atingir os 15 nós de velocidade máxima, navegando com 10 nós em velocidade de cruzeiro.

O navio conta com uma moderna suíte eletrônica que oferece á Marinha do Brasil um navio extremamente moderno e capaz de cumprir com sua missão, e abaixo você pode conferir um pouco mais das características desse novo meio de nossa Marinha.


O navio encontra-se em Abu Dhabi (Estados Árabes Unidos) e o trânsito para o Brasil ficará sob a responsabilidade da empresa vendedora. Durante esse período, o Grupo de Recebimento da MB, composto de 12 Oficiais e 23 Praças,estará embarcado para acompanhamento e familiarização da operação dos sistemas e equipamentos do Navio. A partir da atracação no Rio de Janeiro, prevista para o mês de dezembro, serão iniciadas as atividades para a cerimônia de Incorporação à MB.



GBN Defense - A informação começa aqui



Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger