sábado, 17 de novembro de 2018

ARA San Juan localizado um ano após desaparecimento

Após um ano de perder contato com submarino ARA San Juan, finalmente a equipe da Ocean Infinity conseguiu localizar o paradeiro do submarino argentino que desapareceu em 15 de novembro de 2017 com 44 tripulantes a bordo. Agora vamos poder descobrir o que realmente aconteceu naquele fatídico dia em que a Armada Argentina perdeu seu submarino.

Conforme acompanhamos aqui no GBN News e no Canal Arte da Guerra, após o anúncio da perda de contato com submarino ARA San Juan, fora montada uma grande operação de busca e resgate, uma verdadeira corrida contra o tempo, tendo em vista a capacidade do submarino de se manter submerso por até sete dias. Porém, apesar da mobilização internacional, que envolveu equipes e meios de diversos países, inclusive britânicos, veio a má notícia, segundo o relatório de um laboratório de monitoramento de atividades nucleares, teria sido identificada uma "explosão" que seria compatível com a implosão de um submarino, exatamente na localidade em que hipoteticamente estaria o ARA San Juan.

O caso argentino levantou muitas polêmicas, várias foram as especulações sobre o acidente e houve uma verdadeira "caça as bruxas" na Argentina, onde se buscou apontar os responsáveis pelo ocorrido naquele fatídico dia de novembro. Muito se especulou sobre o programa de modernização pelo qual o submarino passou pouco tempo antes do acidente fatal, onde foram apontadas graves deficiências e problemas técnicos devido a crise orçamentária que enfrentam as forças armadas de nosso vizinho.

No último dia 15 de novembro, o nosso editor participou de um especial no Canal Arte da Guerra, onde junto com Alexandre Fontoura, outro grande jornalista da área de defesa no Brasil, traçaram junto ao Comandante Robinson Farinazzo uma análise sobre o caso do San Juan, o que rendeu dois vídeos e que você pode conferir através dos links: ARA San Juan - Um ano de seu desaparecimento - Parte 1 e ARA San Juan - Um ano de seu desaparecimento - Parte 2.

O desaparecimento do ARA San Juan causou uma grande comoção na Argentina, onde houve uma forte pressão sobre o governo exigindo respostas e a recuperação dos corpos de seus tripulantes, o que levou a uma faina de busca que envolveu muitos meios, a qual por fim chega ao fim com a localização do mesmo à 800 metros de profundidade, onde a Ocean Infinity conseguiu finalmente encontrar os restos do submarino argentino a leste da Península Valdés, na Patagônia argentina, a 600 km da cidade de Comodoro Rivadavia.

"O Ministério da Defesa e a Armada Armada Argentina informam que, após investigar o ponto de interesse nº 24 reportado pela Ocean Infinity, através da observação feita com um ROV a 800 metros de profundidade, foi dada identificação positiva ao Ara San Juan", diz o comunicado da Armada Argentina.

Na noite da última quinta-feira (16), a Ocean Infinity, empresa norte-americana encarregada de localizar o ARA San Juan,  noticiou ter encontrado um objeto a 800 metros de profundidade e com aproximadamente 60 metros que poderia ser o equipamento desaparecido, após o envio de ROV's para analisar o contato, confirmou-se que tratava-se realmente do ARA San Juan, pondo fim as buscas e dando inicio á uma nova fase, a qual agora deverá se focar na recuperação dos corpos de seus tripulantes e obter informações sobre o que de fato ocorreu ao submarino argentino.

A Ocean Infinity, que fazia buscas há cerca de dois meses, entrou nas buscas com um contrato de risco, onde só receberia os 7,5 milhões dólares contratuais caso localizasse o submarino, recentemente a empresa chegou a informar que abandonaria a operação, porém, logrou exito em suas buscas. Agora as famílias dos 44 tripulantes poderão colocar fim a angústia e finalmente sepultar seus entes queridos.


GBN News - A informação começa aqui
Share this article :

1 comentários:

  1. Vazamento no duto de ventilação...Com tanto lixo jogado nos oceanos, a ingestão de um corpo estranho neste duto, acarretaria o suposto alagamento após a imersão do submarino, cuja pressão da agua sobre o mesmo,se fez acelerar o incidente.

    ResponderExcluir

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger