quarta-feira, 19 de junho de 2019

Embraer (EDS) anuncia com a ELTA novo P600 AEW

A Embraer Defense & Security e a ELTA Systems, subsidiária da Israel Aerospace Industries (IAI), assinaram nesta segunda-feira (18), durante o Paris Air Show, um Acordo de Cooperação Estratégica para desenvolvimento do P600 AEW (Airborne Early Warning). aeronave projetada para competir no nicho de aeronaves AEW.  Esta aeronave de nova geração é baseada na avançada plataforma super midsize do moderno jato executivo Embraer Praetor 600. O principal sistema do P600 AEW é o radar AESA (Digital Active Scanned Array) de 4ª geração desenvolvido pela IAI/ELTA, o qual apresenta capacidade IFF integrada.

Nessa cooperação, a Embraer Defence & Security (EDS) irá fornecer a plataforma aérea, suporte terrestre, sistemas de comunicação e a integração da aeronave, enquanto a ELTA fornecerá o radar AEW, o sistema de inteligência (SIGINT) e outros sistemas de missão, além de realizar a integração de sistemas.

O P600 AEW chega para disputar um crescente mercado que busca soluções para cumprir missões de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento, se mostrando uma opção flexível e de alto desempenho, oferecendo um aeronave capaz de cumprir um vasto envelope de missões, se mostrando um valioso recurso de defesa e segurança. O Embraer P600 terá como plataforma o "Praetor 600", aeronave executiva de porte médio apontada como a de melhor desempenho em sua categoria, oferecendo alcance intercontinental com excelente capacidade de carga útil, alta disponibilidade, confiabilidade e baixo custo do ciclo de vida. Juntamente com a avançada tecnologia embarcada, com destaque para o radar da ELTA, o P600 AEW oferece em sua concepção sistemas avançados e com capacidades comprovadas, apresentando aos seus futuros operadores recursos disponíveis até então apenas em plataformas muito maiores.

O P600 AEW pode fornecer um panorama situacional aéreo de longo alcance, monitorando a atividade aérea em áreas fora da cobertura dos radares terrestres. Dentre o envelope de missões que a nova aeronave poderá executar, se destacam a capacidade de executar missões de Defesa Aérea, Alerta Aéreo Antecipado, Comando e Controle, Defesa Territorial e Vigilância Marítima. Além disso, o P600 AEW pode ser configurado com toda a gama de sistemas de controle e sensores AEW & C, incluindo o moderno radar digital AESA de 4ª geração, IFF civil e militar, ESM/ELINT com capacidade de Receptor de Aviso de Radar, Comando e Controle, pacote de comunicação abrangente, incluindo operações em Redes de Dados e Links de Satélite, e um robusto sistema avançado de autoproteção  (Self Protection Suite - SPS).

O moderno sistema de comunicações abrange a capacidade de comunicação por link de dados, bem como a comunicação por satélite. Também assegura a interoperabilidade com forças aliadas. O recurso de guerra centrada em rede (NCW) pode transformar o P600 AEW em membro de uma rede tática. Um sistema avançado de autoproteção (SPS) realiza a detecção de ameaças potenciais, ativando quaisquer medidas de suporte eletrônico necessárias.

“Esta aeronave oferece desempenho e flexibilidade superiores que se traduz na proposta de maior valor em sua categoria”, disse Jackson Schneider, presidente e diretor executivo da Embraer Defence & Security. “Ele pode ser facilmente configurado para atender às necessidades do cliente e pode executar uma ampla gama de missões de maneira muito eficiente e econômica”.

“Como parte da nova estratégia da IAI, estamos intensificando nossas colaborações com parceiros globais, alavancando o know-how e a tecnologia acumulada ao longo de décadas de operações aeroespaciais e de defesa. Como pioneiros em AEW, a ELTA Systems fez grandes progressos ao longo dos anos para oferecer recursos AEW econômicos para as crescentes e mutáveis ​​necessidades globais ”, disse Yoav Tourgeman, presidente da ELTA e vice-presidente executivo da IAI. “Nossa parceria, forjada com a Embraer Defence & Security, nos permite introduzir neste novo segmento de mercado, oferecendo um sistema AEW econômico de médio porte”.

A Embraer este ano comemora 50 anos de existência, possuindo uma consagrada história de sucesso ao longo de décadas, tendo como ponto de partida o "Bandeirante", aeronave que levou a criação da gigante brasileira, a qual recentemente teve sua área de Aviação Comercial vendida a gigante norte americana Boeing, onde este setor passou a se chamar Boeing Brazil, absorvendo todo portfólio comercial da brasileira, a qual agora passa a contar em sua estrutura com as áreas de Aeronaves Executivas, Defesa e Segurança e a Aviação Agrícola. A nacional que empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, fornecendo serviços e suporte aos clientes pós-venda, representando uma significativa parcela do PIB brasileiro, sendo o principal exportador de mercadorias de alto valor agregado no Brasil. 

O lançamento do P600 AEW marca uma nova página na história da empresa, sendo o primeiro projeto após a aquisição do setor comercial pela Boeing, mostrando que a mesma ainda possui um vasto portfólio e visão aguçada para identificar novos nichos de mercado. Desde que foi fundada em 1969, a Embraer já entregou mais de 8.000 aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola em algum lugar do mundo, transportando mais de 145 milhões de passageiros por ano. No setor de defesa, foi responsável pelo desenvolvimento e produção de aeronaves que se tornaram ícones da aviação, como as aeronaves AMX, desenvolvida em parceria com italianos, o AT-27 "Tucano" e o A-29 "Super Tucano", um grande sucesso de exportação e que esta na mira da USAF, além do KC-390, maior aeronave já desenvolvida e produzida no Brasil.

Este novo projeto tende a se tornar um grande sucesso de exportações, tendo em vista as capacidades que estão sendo propostas para uma aeronave de características ímpares neste nicho, aliando eficiência e baixo custo, o que irá atrair clientes que não possuem orçamento para aquisição/operação de meios mais complexos e dispendiosos, sendo inclusive uma excelente opção para aquisição pela Força Aérea Brasileira, podendo assim complementar os meios que já dispomos e ampliando sobremaneira nossa capacidade de defesa e controle do nosso espaço aéreo, se mostrando uma solução bastante equilibrada somada ao F-39 Gripen BR, KC-390 e os demais meios operativos, pode elevar nossas capacidades de maneira a dar ao Brasil o status mais poderosa força aérea da América Latina, e passando a figurar entre as principais no mundo.

Nosso amigo e parceiro, Comte Robinson Farinazzo, já colocou no ar uma interessante análise deste projeto apresentado pela EDS esta semana, e vale muito a pena conferir mais esta primorosa análise, o que irá ampliar seu conhecimento, então acesse agora o Canal Arte da Guerra e confira esta análise.




GBN News - A informação começa aqui
com informação da Embraer e IAI/Elta
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger